ABACATE NÃO É SÓ VITAMINA

Ciências da Saúde

ID 266-2020
Anos Iniciais do Ensino Fundamental

4ª FEMIC Júnior

Autores

Maysa Júlia Rocha Ferreira
Emanuelle Sophia Ferreira Rodrigues
Geovanna Vitória Ferreira da Silva
Andréa Alberto de Sá Gonçalves da Silva (Orientadora)

Mateus Leme, MG

Escola Municipal de Bela Vista

FLIPBOOK do Trabalho

O Projeto Abacate não é só vitamina visa a divulgar as principais formas de consumo do abacate, assim como, seus benefícios para a sociedade.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1448" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

O abacate é uma fruta que está presente no cardápio escolar e no dia-a-dia dos moradores do Povoado do Alto da Boa Vista, Mateus Leme/MG. Em uma observação feita pelos alunos do terceiro ano da Escola Municipal de Bela Vista, durante o momento de merenda, no mês de março de 2020, percebeu-se à receptividade quanto à ingestão da vitamina de abacate. A partir dessa observação, houve discussão em sala envolvendo outras formas de consumo desta fruta. A pesquisa tem como objetivo geral, divulgar as diversas formas de consumo do abacate e seus benefícios, e, por objetivos específicos: investigar as maneiras de consumo pela comunidade; resgatar valores da cultura local; promover a interação virtual comunidade/escola e conscientizar da importância do abacate. Devido a pandemia mundial do Coronavírus, a pesquisa teve sequência através de estudos remotos, pesquisas bibliográficas, questionários e entrevistas e vídeos explicativos. Aplicou-se questionários e entrevistas com familiares dos alunos, tendo uma amostra de 80 pessoas que responderam as seguintes questões: a) Possui abacateiro em casa? e b) Formas conhecidas do consumo do abacate. Os resultados mostraram que 75% possuem abacateiro em casa, e 25% não. Quanto às formas de consumo, notou-se que 100% dos entrevistados conhecem o consumo via vitamina e in-natura. Quanto as demais formas de consumo foram citadas: através de saladas (40%), chup-chup (20%), chás (15%), patê (15%), mousse (12,5%), picolé (10%), doces (7,5%) e pavê (7,5%). Pode-se concluir que o projeto serviu de incentivo para divulgar as diversas formas de consumo do abacate, assim como seus benefícios. Como resultados complementares houve o resgate de valores culturais adormecidos, como a produção do sabão caseiro tendo o abacate como uma das matérias-primas, alternativa para geração de renda e, a interação entre escola e comunidade, mesmo que de maneira virtual.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui