PESQUISA DOS CHATS DO PROGRAMA “DESCOBRINDO O CÉU”: INTEGRAÇÃO DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS E VIRTUAIS DO ESPAÇO DO CONHECIMENTO UFMG

Ciências Exatas e da Terra

ID 383-2020
Professores e pesquisadores universitários

4ª FEMIC Mais

Autores

Samantha Jully Mesquita Gonçalves, Felipe Andrade Ferreira Nascimento, Paulo Roberto Murta Jardim Junior, Vitória Rodrigues Ramos, Diógenes Martins Pires, Nathalia Nazareth Junqueira Fonseca e Carlos Eduardo Porto Villani

Belo Horizonte, MG

Universidade Federal de Minas Gerais

FLIPBOOK do Trabalho

Nosso projeto analisa a série de lives Descobrindo o Céu, realizada pelo Núcleo de Astronomia do Espaço do Conhecimento UFMG, para compreender o potencial do nosso trabalho de Ensino e Divulgação Científica em Astronomia.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="2124" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

Com a suspensão das atividades dos museus, o Núcleo de Astronomia do Espaço do Conhecimento UFMG estreou a série de lives “Descobrindo o Céu”. Nela é mostrada a disposição dos astros no céu de BH na mesma noite e um tema relacionado à astronomia é explanado. Os espectadores são incentivados a participar através dos comentários ao decorrer da sessão. Nesta pesquisa, analisamos os chats da referida série em duas etapas, buscando compreender seu potencial para o ensino e divulgação científica em astronomia. Nosso corpus é constituído por todos os enunciados registrados nas 14 primeiras lives. Na primeira etapa foi feita a separação qualitativa dos comentários em 25 categorias e, na segunda, foi criada uma tabela-resumo que expressa quantitativamente o número total de comentários em cada categoria. Por meio dessas duas tabelas criamos o instrumento de pesquisa “Banco de Enunciados de Chats em Lives de Astronomia”. A partir deste, constatamos 302 comentários referentes a elogios e agradecimentos e 192 perguntas relacionadas a temas de astronomia. O interesse pela Astronomia é evidente pelo fato da série ter uma participação expressiva de pessoas de outros estados do Brasil, já que acontece online, e também pelo público sugerir temas para as lives subsequentes, como constelações – gregas, africanas e indígenas – que representaram a maioria das solicitações. Finalmente, os instrumentos e as análises desenvolvidas nesta pesquisa permitiram criar uma metodologia robusta para acompanhar a evolução do programa e subsidiar propostas de intervenção ao longo do tempo, visando integrar o programa às demais atividades presenciais do museu. Como desdobramentos, consolidamos o banco de enunciados como instrumento permanente de análise do potencial da série “Descobrindo o Céu” e iniciamos uma investigação sobre os “Indicadores de Alfabetização Científica” (Rocha, 2018) dos espectadores, para contribuirmos com o processo de avaliação e aprimoramento deste programa.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui