ROBÓTICA EDUCACIONAL ARDUÍNO COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM E INCLUSÃO SOCIAL

Ciências Sociais Aplicadas

ID 471-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental

4ª FEMIC Jovem

Autores

Bruno Filipi Ortiz, Rodrigo de Almeida Ledesma, Enzo Fernando Lemes Sanabra, Katiuci dos Santos Corrêa (Orientadora), Deivison Rafael Figueredo (Coorientador)

Ponta Porã, MS

Escola Municipal Ignes Andreazza

FLIPBOOK do Trabalho

Inserimos um estudante surdo e autista em nosso projeto, com o intuito de criarmos aprendizagem significativa e inclusiva, através da construção de um jogo interativo e divertido feitos com kits do Arduíno.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="2051" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

Para este projeto nossa equipe convidou um aluno que possui necessidade especial (surdez e autismo moderado), pois acreditamos que com ele poderíamos trocar conhecimentos, além de aprender LIBRAS – Linguagem Brasileira de Sinais. Através da Robótica tivemos a oportunidade de montar os robôs Nick e Mel e o desafio de poder programa-los, ter mais estímulos para aprendizagem e adquirir habilidades motoras importantes. O objetivo do trabalho, então, foi contribuir com o processo de aprendizagem e avaliação do aluno com deficiência, estimular vários aspectos no brincar, jogar, no desenvolvimento ou aperfeiçoando da linguagem; a criatividade; a memorização; a cooperação e a solidariedade; a concentração; a motricidade; a capacidade de julgar, analisar, tomar decisões e; a competitividade; a socialização; aceitar critica; a confiança em si e em suas possibilidades; o controle emocional e o respeito às regras. A inclusão consiste em todos os alunos aprenderem juntos, sempre que possível, independentemente das dificuldades e das diferenças que apresentem. Com a disponibilização de kits completos do Arduíno, material de robótica, definiu-se o que pretendiam fazer, priorizando que o aluno especial desenvolvesse mais autonomia. A equipe “Stop Game” aprendeu algumas palavras em Libras e tiveram aulas introdutórias sobre a linguagem de programação C++ usada para programar, testaram seus conhecimentos através da plataforma IDE programaram e confeccionaram robôs que tinham por objetivo fazer parte de um jogo interativo. O aluno especial inserido na brincadeira pode interagir com os demais, aprender de forma significativa , pois montar as peças do Arduíno envolve habilidades motoras importantes. A robótica educacional potencializa outras vias de aprendizagem e para o surdo faz muita diferença, pois associa múltiplas tarefas e disciplinas comuns do contexto escolar e familiar.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui