BIODIGESTOR: INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL

Ciências Agrárias

ID 53-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental Ensino Médio/Técnico

4ª FEMIC Jovem

Autores

Maria Clara de Paula Valdier
Nikolas Tonietto Cabral do Prado
Ana Alice Guida Cavalieri Rodrigues
Max Lenine Rezende de Oliveira (Orientador)

Muriaé, Minas Gerais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Sudeste de Minas Gerais Campus Muriaé

FLIPBOOK do Trabalho

O biodigestor é uma alternativa ecológica que reaproveita o lixo orgânico para produzir gás de cozinha, biofertilizantes e energia elétrica. Nesse sentido, utiliza-se sensores para controlar condições ambientais na atuação de bactérias anaeróbias.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1761" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

Nosso grupo realizou uma pesquisa diária da quantidade de matéria orgânica descartada após as refeições no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste Campus Muriaé (Unidade Barra e Sofocó), que apresentou como resultado uma média aproximada de 6 kg/dia. Diante disso, surgiu a necessidade de uma tecnologia sustentável que reaproveita a matéria orgânica, com intuito de diminuir a degradação ambiental. Assim, eleva-se o biodigestor, uma alternativa ecológica movida pela decomposição do lixo orgânico por bactérias anaeróbias, a fim de produzir gás de cozinha, biofertilizantes e energia elétrica. Sendo que para a produção de energia, ocorre a conversão de energia química do gás em energia mecânica por meio de um processo controlado de combustão, em que a energia mecânica ativa um gerador que produz energia elétrica. Desse modo, foi desenvolvida uma máquina acessível a diferentes residências, de forma que a utilização de materiais presentes no cotidiano das pessoas (bombona, cano PVC, mangueira, torneira, braçadeira) reduza o custo de produção. Nesse sentido, o biodigestor residencial conta com uma câmara de fermentação, tanque de carga, tanque de descarga, agitador e tubulação de gás. Outrossim, foi criada uma ferramenta tecnológica para o controle eficaz de temperatura e umidade,através de um sensor Arduino programado rente a um algoritmo, sendo responsável por informar os indivíduos sobre as condições adequadas para a biodigestão. Segundo estimativas realizadas pelo nosso grupo, caso fosse implantado um biodigestor ampliado e eficaz no Instituto, poderia ser realizado uma associação com residências vizinhas, a fim de aumentar a quantidade de matéria orgânica e posteriormente de biogás. Logo, intensificará a geração de energia elétrica e outros produtos, cooperando com o meio ambiente e reduzindo os gastos da escola e das famílias.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui