VIDA NA ÁGUA: PROPOSTAS PARA MINIMIZAR A POLUIÇÃO HÍDRICA

Ciências Exatas e da Terra

ID 57-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental Ensino Médio/Técnico

4ª FEMIC Jovem

Autores

Jheniffer Lorrane da Silva
Maria Eduarda Araújo da Silva
Rayanne de Moura Costa
Talita Rios da Costa Elias (orientadora)

Muriaé, Minas Gerais

Escola Estadual Maria Augusta Silva Araújo

FLIPBOOK do Trabalho

Estratégias de avaliação e redução da poluição hídrica, demonstrada por métodos caseiros a qualidade da água como alternativa para escolas que não contam com laboratório de Ciências, reutilização da água de esgoto doméstico e desenvolver bioplástico.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1727" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

A poluição hídrica é um problema socioambiental de elevada gravidade. A principal causa da poluição das águas é o desenvolvimento desenfreado das atividades econômicas, sobretudo nas cidades, com o aumento da deposição indevida de rejeitos advindos do sistema de esgoto, do destino incorreto do lixo por parte da população que atira objetos nos cursos d’água por falta de conscientização ambiental, além dos resíduos plásticos, que são considerados os principais responsáveis pela poluição dos oceanos. Esse trabalho consistiu em elaborar estratégias de avaliação e minimização da poluição hídrica, com o intuito de demonstrar através de “métodos caseiros” a qualidade da água utilizando apenas materiais recicláveis e que são facilmente encontrados em casa, como uma alternativa para escolas que não contam com laboratório de Ciências, propor a reutilização da água proveniente de esgoto doméstico e ainda, desenvolver um bioplástico. Foram desenvolvidos métodos caseiros para avaliar a qualidade da água de um rio da cidade, através da verificação do pH, turbidez e presença de coliformes. Também foi montado um protótipo utilizando filtros e bomba como proposta de reutilização da água de esgoto domiciliar. Além disso, como sugestão da diminuição do impacto da poluição plástica, foi elaborado um bioplástico a base de batata que tem tempo médio de degradação quatro a cinco meses. Para além de contribuir com a conscientização ambiental, conclui-se que é possível diminuir a poluição hídrica com medidas simples e que existem possibilidades e alternativas ao plástico convencional que são menos degradantes ao sistema hídrico. É necessário, pois, que sejam adotadas medidas sustentáveis, sobretudo no sentido de garantir esse e outros recursos naturais para as gerações futuras.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui