USO DE QUITOSANA COMO BIOCOAGULANTE PARA O TRATAMENTO DE AGUAS DE ALTA TURBIDEZ

Ciências Exatas e da Terra

ID 604-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental Ensino Médio/Técnico

4ª FEMIC Jovem

Autores

Pedro Henrique de Sousa Lima
Ivyna Barbosa Aurelio Costa
Raimundo Nonato Lima Junior (Orientador)

Cratéus, Ceará

Instituto Federal do Ceara Campus Crateús

FLIPBOOK do Trabalho

Utiliza a quitosana como biocoaguante para tratar aguas de cor e turbidez, para que ela possa ser utilizada novamente.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1733" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

Um dos principais parâmetros físico-químicos avaliados no tratamento e na qualidade das águas é a turbidez, caracterizada pela presença de materiais em suspensão que provocam a absorção e/ou dispersão da luz. Coagulantes inorgânicos como sulfato de alumínio são largamente empregados em estações de tratamento de água e efluentes com o intuito de promover a agregação das partículas em suspensão e sua posterior remoção; no entanto, limitações operacionais e possíveis riscos da exposição humana ao residual de alumínio presente na água tratada tem levantado questionamentos sobre sua utilização. Como alternativa, os biocoagulantes surgem como tecnologias promissoras, pois são utilizados para o mesmo fim e exploram materiais renováveis e biodegradáveis. O presente trabalho teve como objetivo estudar quantitativamente a ação coagulante da quitosana sobre águas com turbidez muito alta, contrastando os resultados físico-químicos com aqueles obtidos para o sulfato de alumínio. Quitosana foi caracterizada por espectroscopia de Infravermelho. Os testes coagulantes foram realizados em equipamento Jar-test utilizando água bruta sintética de alta turbidez, através da indução de gradientes de alta (coagulação) e baixa velocidade (floculação), seguida de sedimentação. Os resultados mostraram eficiências de remoção de turbidez acima de 99% para a quitosana, aplicando dosagens bem menores do que aquelas utilizadas para o sulfato de alumínio, sem variações significativas no pH do meio; o volume de sólidos sedimentáveis obtidos ao final do processo de tratamento da água foi bem menor quando quitosana foi utilizada como coagulante.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui