A CASA SUSTENTÁVEL E A FORMAÇÃO DE CONSUMIDORES-CIDADÃOS

Ciências Biológicas

ID 284-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental

4ª FEMIC Jovem

Autores

João Gabriel Pereira Lopes Machado, Guilherme José Pereira (Orientador)

Bom Jesus do Galho, MG

Escola Estadual Padre Dionísio Homem de Faria

FLIPBOOK do Trabalho

O presente trabalho traz uma reflexão sobre o uso sustentável dos ambientes urbanos e a formação de consumidores-cidadãos.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1912" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

O presente trabalho traz a reflexão sobre os impactos das construções urbanas sobre a Natureza e a busca por melhoria na qualidade de vida e sustentabilidade das civilizações. A expressão “desenvolvimento sustentável” surgiu em 1980, quando o mundo passava por uma mudança na percepção ambiental, hoje o panorama é bem diferente. De acordo com FURRIELA (2000) “a promoção do consumo sustentável depende da conscientização dos indivíduos da importância de tornarem-se consumidores responsáveis”. Aqui deve se levar em consideração o compromisso de cada nação, refletindo diretamente na vida de quase 7 bilhões de habitantes e em cada canto do Globo Terrestre. O presente estudo trata-se de um projeto transdisciplinar, que tem como objetivo construir uma sistemática que possibilitasse o diálogo entre as diferentes disciplinas e, ao mesmo tempo, avançar no reconhecimento de outros saberes, no sentido de se atingir os objetivos comuns estabelecidos (Suanno et al, 2014). Para sua realização foi construído uma maquete de uma casa sustentável capaz de demonstrar todas as possibilidades sustentáveis nas construções residências, além de refletir sobre o consumo consciente e boas práticas na gestão dos recursos hídricos. Neste sentido a casa ecológica é economicamente sustentável, respeita o meio ambiente, promove o crescimento social e forma consumidores-cidadãos. Segundo FIRMINO (2004) “a arte de viver e construir em harmonia com a Natureza prevaleceu enquanto a ligação do homem ao meio dominou as tomadas de decisões”. Dentre estas tomadas de decisões o mundo foi se tornando cada vez mais insustentável e inabitável. Nas palavras de FURRIELA (2000) “esse trabalho educativo é essencialmente político, pois implica a tomada de consciência do consumidor do seu papel de ator de transformação do modelo econômico em vigor em prol de um novo sistema, de uma presença mais equilibrada do ser humano na Terra. O consumidor é ator de transformação, já que tem em suas mãos o poder de exigir um p

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui