STUDYGRAM: UMA NOVA FORMA DE COMPARTILHAR CONHECIMENTO

Linguística, Letras e Artes

ID 452-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental

4ª FEMIC Jovem

Autores

Laura de Souza Costa , Luiza Rodrigues Chapper (Orientadora), Ana Lúcia Lerner (Coorientador)

Porto Alegre, RS

Colégio Farroupilha

FLIPBOOK do Trabalho

A criação de um Studygram e o compartilhamento de conteúdos escolares em diferentes formatos são o que motivaram a criação deste projeto que visa entender como se dá o processo de compartilhamento de informações em redes sociais.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1966" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

O propósito deste trabalho é abordar a utilização de uma rede social para auxiliar colegas do 6º ano do Ensino Fundamental do Colégio Farroupilha nos estudos. O desenvolvimento da pesquisa centrou-se, ao observar dificuldades de estudantes, na necessidade de encontrar meios de compartilhar conteúdos aprendidos nas aulas, além de dicas sobre estudo, planejamento, organização e até sobre como manter-se motivado com as atividades escolares. A metodologia do trabalho seguiu as etapas: primeiro, pesquisou-se sobre métodos de estudos, e nessa busca apareceu o studygram, uma conta de estudos no Instagram, rede social escolhida por ter variados recursos. Depois de criado o perfil, as postagens passaram a ser feitas sobre as habilidades trabalhadas em aula, o que interessou os colegas, que colocaram as dicas em prática. Após, foram organizados resumos em formato de e-books sobre assuntos estudados (disponibilizados em um grupo no WhatsApp e divulgados no studygram). Os e-books são utilizados pelos “estudiosos” (tratamento carinhoso dado aos seguidores do studygram) na preparação para as avaliações. Hoje, estudantes das seis turmas de 6º ano têm acesso ao studygram e aos e-books. Como resultados, surgiram mensagens positivas de colegas e de como isso os ajudou a se prepararem para as provas e a terem postura proativa com relação às atividades. O reconhecimento destes materiais por parte de alguns professores também foi importante, pois entendem que o material é organizado em linguagem próxima à dos alunos. Os retornos positivos são prova de que o método alcançou o objetivo de compartilhar o conhecimento construído diariamente na Escola. O fato de atingir os colegas estimula a busca por alternativas para aprimorar a veiculação de conteúdos nos meios digitais e a continuidade da pesquisa para entender de que forma o veículo e o formato dos materiais interferem no aprendizado por meio da análise dos dados gerados pelo perfil.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui