QUÍMICA VERDE: UMA ALTERNATIVA AO USO DE AGROQUÍMICOS

Ciências Exatas e da Terra

ID 488-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental

4ª FEMIC Jovem

Autores

José Gabriel Pereira de Souza, Daniel Leaubon Carvalho de Souza,Cauê dos Santos Neves , Jobert Willemen da Silva (Orientador)

Quissamã, RJ

CIEP Brizolao Dr. Amilcar Pereira da Silva

FLIPBOOK do Trabalho

Este trabalho objetivou desenvolver um bioherbicida a partir de produtos naturais utilizando sementes com alvo biológico. Assim, demonstrou-se que o extrato testado apresenta efeito inibitório e letal nas sementes podendo gerar um produto inovador.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="2026" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

O desafio da educação científica é propor soluções inovadoras para resolver problemas econômicos e ambientais diante do avanço tecnológico. O aumento na demanda por produtos agrícolas requer incremento da produtividade, implicando no uso de agroquímicos que afetam a saúde humana e o ambiente. Assim, a “Química Verde” visa ao desenvolvimento e à aplicação de produtos e processos para reduzir ou eliminar o uso e a geração de substâncias nocivas à saúde humana e ao ambiente. Nesse contexto, os bioherbicidas, por serem substâncias naturais obtidas a partir de micro-organismos ou fitotoxinas vegetais que atuam contra o desenvolvimento de espécies invasoras de cultivos, se apresentam como alternativa ao uso de agroquímicos. Portanto, os bioherbicidas podem surgir como solução tecnológica apresentando vantagens relacionadas à biodegradação, alvo-especificidade e inocuidade para saúde humana e de outros animais. Neste trabalho, foi averiguada a ação bioherbicida do extrato das folhas de Mangifera indica sobre sementes de Lactuca sativa como modelo biológico, observando-se os efeitos fitotóxicos e letais. Nos ensaios utilizaram-se 150 sementes distribuídas em 15 placas de Petri, aplicando-se a fração polar do extrato nas concentrações seguintes: 2,6 mg/mL, 5,3 mg/mL, 10,6 mg/mL e 21,3 mg/mL; e água destilada como controle negativo. Os valores obtidos de taxa de Germinação (G) = 13,3 % e porcentagem de Inibição (I) = 86,7 % demonstraram efeito dose-dependente na toxidez e mortalidade de sementes e plântulas de L. sativa. A espécie vegetal M. indica armazena diversas substâncias, as quais apresentam efeito fitotóxico devido à atividade alelopática, sendo útil como bioherbicida no controle de plantas invasoras. Dessa forma, indicando que o extrato possui potencial como agente bioherbicida no controle de plantas invasoras de cultura.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui