IMOBILIZADOR TERAPÊUTICO: Uso do polietileno e polipropileno como uma alternativa para a substituição do gesso convencional na recuperação de lesões

Ciências da Saúde

ID 513-2020
Ensino Médio/Técnico

4ª FEMIC Jovem

Autores

Fernanda Feliciano Cosme, Giulia de Araujo da Silva, Maria Eduarda Pinto Machado, Eduarda Borba Fehlberg (orientadora), Rayza Echeverria (coorientadora)

Sapucaia do Sul, RS

Escola SESI de Ensino Médio Arthur Aluízio Daudt

FLIPBOOK do Trabalho

Nosso projeto busca confeccionar um imobilizador terapêutico que auxilia a recuperação de lesões em pacientes e, paralelo, proporcione uma ação de bem-estar com o auxílio da aromaterapia.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1964" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

Estima-se que 8,3 bilhões de toneladas de plástico já foram produzidas no mundo até hoje, sendo apenas 9% reciclados e o resto destinados a aterros sanitários, lixões ou espalhados pelo meio ambiente. Outro resíduo pouco discutido, mas amplamente descartado é o gesso, utilizado no segmento médico e na construção civil. Seu descarte incorreto gera prejuízos ambientais significativos, desde a emissão de gases tóxicos na camada atmosférica até a sulfurização do solo, prejudicando todo o ecossistema. Pensando em minimizar os impactos de ambos os resíduos mencionados, surgiram os questionamentos: como criar um imobilizador sustentável com baixo custo para substituir o gesso e ao mesmo tempo reaproveitar materiais plásticos já descartados? E, ainda, durante a sua confecção seria possível adicionar extratos medicinais para acelerar a recuperação do paciente? Com isso, o objetivo geral do projeto é desenvolver um imobilizador fabricado a partir de restos descartados de polietileno e polipropileno provenientes de embalagens de shampoos e produtos de limpeza com inserção de óleos essenciais de bergamota e alecrim para proporcionar ação terapêutica aos pacientes. Para isso, a metodologia foi dividida em três etapas: pesquisa bibliográfica para validação do método, a confecção do imobilizador e a elaboração do óleo essencial e, por último, os testes de qualidade do produto. Até o momento, os resultados encontrados mostraram-se promissores, pois apesar do isolamento social, foi possível observar que o material está de acordo com as expectativas para o protótipo. Após os testes de qualidade, espera-se que o produto se mostre eficiente na substituição do gesso convencionalmente utilizado como imobilizador.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

2 COMENTÁRIOS

  1. Hey very nice site!! Man .. Beautiful .. Amazing ..
    I will bookmark your site and take the feeds additionally?
    I’m satisfied to find so many useful info here within the submit, we’d like work out more strategies on this
    regard, thanks for sharing. . . . . . 0mniartist asmr

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui