DESFIBRILADOR SUSTENTÁVEL

Ciências Biológicas

ID 235-2020
Anos Finais do Ensino Fundamental Ensino Médio/Técnico

4ª FEMIC Jovem

Autores

Kayky Miazaki Brito
João Marcos Tomáz Silva Campos
Luiz Eduardo Costa Eluf
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Orientador)
Roque Teles Frade Paulinelli (Coorientador)

Piumhi, Minas Gerais

IFMG - Campus Avançado Piumhi

FLIPBOOK do Trabalho

O projeto aqui apresentado é uma proposta de desfibrilador sustentável para ser usado em animais de pequeno porte. Destaca-se que este é apenas o primeiro protótipo.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="1868" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

Alguns estudos realizados tanto por instituições científicas quanto pela Organização das Nações Unidas revelam que precisaríamos de vários planetas iguais à Terra em termos de recursos naturais casos todos os países mantivessem o mesmo nível de consumo do mundo desenvolvido. Baseado nisso, um grupo de estudantes do Instituto Federal de Minas Gerais Campus Avançado Piumhi apresenta uma proposta de um desfibrilador sustentável para animais que funciona gerando energia através de um motor de micro-ondas. O desfibrilador consiste em um banco de capacitores (7 capacitores_200V-330µF) carregados por um dínamo (motor prato de micro-ondas_110-220v) ligado a uma manivela. Coletamos insetos, em específico besouros da espécie Euetheola humilis, retiramos suas asas para facilitar a indução do choque. Então os mergulhamos no álcool para que ficassem senescentes e assim utilizar o desfibrilador para ressuscitá-los. Infelizmente, a ideia do desfibrilador sustentável não chegou a ser satisfatória, pois apenas alguns sobreviveram, não sabendo ao certo se a razão foi o desfibrilador, levantando a hipótese de que possa haver uma relação entre o tamanho, a massa e a resistência do besouro, sendo assim indicam-se mais estudos para se poder pensar na construção de um desfibrilador sustentável para ser usado em animais. Como ponto positivo deste estudo, tem-se a consolidação de um projeto aprovado na Direção de Pesquisas do IFMG Campus Avançado Piumhi para estudos de comportamento de besouros, em especial daqueles que causam pragas no café, com três bolsistas de iniciação científica.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui