SAEER: DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE ABASTECIMENTO ELÉTRICO PARA ESTABELECIMENTOS RURAIS

Engenharias

ID 512-2020
Ensino Médio/Técnico

4ª FEMIC Jovem

Autores

Vítor de Souza Andrade
Marlene Aparecida de Carvalho (Orientadora)

Baependi, MG

Colégio Franciscano Santo Inácio

FLIPBOOK do Trabalho

O projeto é voltado para o uso no agronegócio brasileiro, principalmente para pequenos produtores rurais, visando gerar economia financeira com uma estação geradora de eletricidade particular, diminuindo o descarte incorreto de resíduos orgânicos.

[3d-flip-book mode="fullscreen" id="2074" ][/3d-flip-book]

REsumo Científico

De acordo com o pesquisador Maurício Waldman, autor do livro “Lixo: Cenários e Desafios” de 2011, a agricultura e pecuária respondem por 58% dos resíduos, que dizem respeito aos mais diversos tipos de materiais desde dejetos e ossadas até matéria orgânica. Ainda, apenas 1% do que é descartado de lixo orgânico é reaproveitado no Brasil, de acordo com dados publicados pela Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Diante deste cenário, tendo em vista a robustez do agronegócio brasileiro, propõe-se unir os resíduos orgânicos com dejetos de animais (de criação em fazendas de pequeno a grande porte) para a produção renovável de energia elétrica. A ideia é que esta energia elétrica possa abastecer por completo um estabelecimento rural, caracterizando assim uma possível solução sustentável. Assim, o objetivo deste projeto é criar um biodigestor anaeróbio para a produção de biogás (cuja composição e CH4 cerca de 60%, CO2 cerca de 35%, O2 junto a H2S e H2 somam cerca de 5%). Este biogás será usado como combustível alternativo em um motor a combustão interna associado a um motor elétrico de batedeira o qual foi adaptado para gerar eletricidade e carregar a bateria. Na prática, foi utilizado um inversor de tensão para conversão de corrente contínua de tensão 12 volts, para corrente alternada de tensão 110 volts, que possui 1000 watts de potência. Constatou-se que um gerador de energia construído com um motor de motosserra e um motor de batedeira adaptado tem rendimento suficiente para carregar uma bateria automotiva de 60 ampéres utilizando o biogás como combustível. Com base em uma previsão matemática, concluiu-se que o protótipo tem custo final de mercado de R$890,00 reais, o qual, comparado a um kit comercial de placas solares residenciais que parte R$ 9.372,99, mostra-se como uma alternativa sustentável de baixo custo que pode ser amplamente utilizada em ambiente rural.

Para qualquer dúvida, envie um email para os autores

É proibida a reprodução, a distribuição, a transmissão, a exibição, a publicação ou a divulgação, total ou parcial, sem prévia e expressa autorização dos autores e a FEMIC – Feira Mineira de Iniciação Científica.


Coordenação geral: Fernanda Aires Guedes Ferreira
Vice Coordenação: Larissa Amaral Diniz Tomaz
contato@femic.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui